quinta-feira, agosto 04, 2005

Carne de Amor


Carne de Amor

Carne. Carne de amor. Love-flesh,
como lhe chamou Whitman.
Amada carne até aos bordos cheia
de ardor, fremten de seiva.
Carne endurecida
até à alma. Erecta carne
profunda. Vertical esplendor
subindo às estrelas. Ou mais
alto ainda. Talvez
à eternidade.
Ámen.

(se nao me engano é do Eugénio de Andrade)


5 comentários:

Ana e Jorge disse...

Delicioso...

papagaio disse...

as letras ou a foto?

Anónimo disse...

ola,eu sou o da foto,quem sois?

cicutadoce disse...

Bem escolhido!

Nysa disse...

eu também acho a foto mto erótica... obrigada mais uma vez ao meu amigo :D