terça-feira, maio 24, 2005

O André sempre em pé!


Ando que nem posso! Meu nariz ranhoso, minha garganta a doer de tanto tossir… chama-se constipação, Gabriel. É a merda do tempo. Ora chove e faz frio num dia, como estão 20 e tal graus no dia seguinte. O que vale é que pelo menos uma de nós anda bem. De quem é que ando a falar? Da minha passarinha…, óbviamente. Desde 5a. que anda no paraíso. Não é bem a passar férias, porque o André não deixa. Só que é um trabalhar por gosto e não cansa nadinha. Na 5a. foram 3 horas a foder e ele veio-se logo porque eu tinha que me ir embora. Passei a noite de sábado para domingo com ele e aí foi tipo o Audi A 4 (horas) com injecção e mais 45 minutos após uma hora de descanso. Andamos a bater recordes atrás de recordes. Nunca me tinha acontecido. Estou o tempo todo húmida, mais parece uma lagoa e quando ele me fode, ouve-se aqueles sons suculentos. Até tenho vergonha, mas ele diz que adora. E lembras-te de eu sempre dizer, que não acredito no orgasmo feminino acontecer só por estar a ser fodida? Esquece! Vim-me no domingo de madrugada sem ajuda nenhuma. Foi lindo. Tenho cá o pressentimento que o André foi criado com o instrumento à medida para mim. Será que encontrei a minha tampa? Ou é ele que encontrou o seu tacho ? O tempo dirá e amanhã Gabriel, há mais. Até que eu arrebente e que se lixe a constipação!

1 comentário:

Ana e Jorge disse...

Será que andas constipada por andares sempre húmida como dizes (eheheh)? Pelos vistos, nem os micróbios te têm impedido de passar uns momentos bem interessantes.
Já agora aproveitamos para convidar a todos para passarem no nosso blog e comemorarem connosco os 100 mil visitantes.
Beijos da Ana e do Jorge.